Como foi me hospedar no Tongabezi Lodge em Livingstone, na Zâmbia

Conhecer Victoria Falls do lado zambiano foi uma experiência rica e diferente. Se você estiver planejando viajar para lá continua lendo o post pois vou te falar onde ficar em Livingstone, na Zambia. Abaixo vou compartilhar com você como foi me hospedar no Tongabezi, a melhor hospedagem da cidade!

As Cataratas são Patrimônio Cultural da Humanidade segundo a UNESCO. A maioria dos turistas visitam Livingstone com o único propósito de conhecê-las e isso é um grande erro, especialmente se você for ficar no Tongabezi.

Cataratas Vitória
Cataratas Vitória

# Onde ficar em Livingstone – Localização do Logdge

O lodge fica situado na cidade de Livingstone, na Zâmbia. Da ponte que divide Zimbábue e Zâmbia até o lodge são mais ou menos 15 minutos de carro, já a partir do aeroporto de Livingstone são 20 minutos.

O Tongabezi fica nas margens do Rio Zambezi e todas as suas acomodações tem vista para o Rio. Aliás, o nome Tongabezi é uma junção de: tonga = tribo + bezi = rio Zambezi. Legal, né?!

# Recepção

Ficou bem claro que a equipe foi previamente preparada para minha chegada com, por exemplo, a toalha úmida e perfumada que foi oferecida na recepção para que eu usasse no rosto já que estava quente e pelo “welcome drink” que foi oferecido assim que pisei na primeira área comum do estabelecimento.

# Atendimento

Uma das áreas comuns que o lodge possui é um espaço separado em 4 ambientes, 4 salas cada uma com sua decoração. Na minha primeira noite sentei lá antes do jantar para poder responder um email de trabalho, o sofá era aconchegante e elegante. Assim que me recostei, um funcionário chegou para me perguntar como foi meu dia e oferecer uma bebida (vinho/drink/cerveja). Esse é o tipo de atenção que você vai receber durante sua hospedagem.

Cada alojamento conta com um mordomo exclusivo, que juntamente com toda a equipe me fez sentir completamente à vontade e confortável. Vou narrar um detalhe que ilustra bem o constante cuidado aos detalhes do atendimento personalizado.

Piscina privada da Nut House | Onde ficar em Livingstone
Piscina privada da Nut House | Onde ficar em Livingstone

Era prazeroso conversar com os funcionários, inclusive além dos temas diretamente relacionados com minha estadia. São pessoas cativantes que trabalhavam felizes e que assim, sempre superavam o que se espera em termos de ser bem recebido em um Lodge conceituado. Construí através das histórias contadas, atividades oferecidas junto à comunidade – essa vou detalhar mais adiante – e informações no site do Lodge e artigos a respeito do mesmo, a explicação do que leva o Tongabezi a este estado de excelência: além da preparação profissional individual dos funcionários, existe investimento na qualidade de vida das famílias dos mesmos.

Ainda que a Zâmbia tenha reflexos sociais eminentes advindos do turbulento histórico político, os funcionários que trabalham no Tongabezi são amparados por condições favoráveis desde o transporte para o trabalho até a escola dos filhos. É notável que a pessoa que lhe atende, mordomo, motorista, guia, camareira, tem qualidade de vida suficiente para que no ambiente de trabalho se atente aos detalhes do bom atendimento.

Em uma dessas conversas despropositadas com os funcionários eu mencionei que gostaria de avistar os pássaros bee-eaters. Imediatamente eles se organizaram, agendaram uma saída de barco no dia seguinte e me levaram para assistir de camarote a família imensa de maravilhosos pássaros coloridos que fazem os ninhos nos barrancos que margeiam o rio.

Checklist: O que levar na bagagem de viagem

Para não esquecer de levar os itens essenciais em sua viagem, baixe gratuitamente o Checklist: O que levar na bagagem de viagem

Junto de outros detalhes fofos, flores e folhas colocadas na cama do quarto, havia um cartão de boas vindas feito a mão por alunos da escola Tongabezi Trust School. A escola foi criada por Vanessa Parker, esposa de Ben, que estabeleceu o Tongabezi em 1990, juntamente com o falecido William Ruck-Keene. Além da relação com a fundação da escola, o Tongabezi tem vínculos com a arrecadação de fundos para manutenção da educação de qualidade oferecida ali.

Uma das piscinas da área comum, Tongabezi.
Uma das piscinas da área comum, Tongabezi.

# Estrutura do Tongabezi

Um ambiente clean e sofisticado é constituído de poucos elementos e uniformidade de estilos, certo? Não no Tongabezi. Bom gosto, mente aberta e profissionalismo atingiram perfeita harmonia em uma mistura eclética de diferentes estilos africanos.

O Lodge tem 9 acomodações entre casas e chalés preparados para acomodar de 2 a 5 pessoas. Eu fiquei no The River Cottage e na Nut house. Ambos oferecem o ambiente perfeito para romantismo. Estou ansiosa para sugerir um deles na consultoria de casais que estejam buscando uma lua de mel que inclua luxo, romantismo e natureza.

The River Cottage, Tongabezi | Onde ficar em Livingstone
The River Cottage, Tongabezi | Onde ficar em Livingstone

Os quartos são dispostos de modo que me fez sentir extrema liberdade, privacidade e contato com o ambiente natural em pleno conforto. A vista dos dois quartos possuem um ângulo maravilhoso do rio Zambezi, perfeito para o pôr-do-sol que eu nunca mais vou esquecer.

No The River Cottage você pode assistir a vida no rio e ouvir a vocalização dos hipopótamos em segurança do deck, da cama, da banheira ou de um espaço aconchegante anexo ao quarto, inclusive este último não esta nas fotos do site do Tongabezi.

The River Cottage, Tongabezi.
The River Cottage, Tongabezi.
Quarto do The River Cottage.
Quarto do The River Cottage.
Banheiro The River Cottage.
Banheiro The River Cottage.

A Nut house tem 3 aconchegantes ambientes além da cama e do enorme banheiro. Ah, e o closet! Ele é tão lindo que eu poderia morar lá! Eu poderia morar até dentro do roupão maravilhoso com estampas coloridas, a cara da África! Como se não bastasse, a piscina particular de borda infinita me fez sentir conectada com o rio. A maior preocupação do dia foi decidir se eu queria assistir o por do sol da piscina, da banheira ou no passeio de barco. Adivinha qual foi a escolha?

Quarto da Nut House no Tongabezi.
Quarto da Nut House no Tongabezi.
Banheiro da Nut House, Tongabezi.
Banheiro da Nut House, Tongabezi.

Ah, outra dúvida cruel foi não saber se eu iria tomar uma cerveja local, um vinho ou um drink.

Além do romantismo, o ambiente do Tongabezi também pode acolher toda a família e crianças em acomodações que são ainda maiores que as que citei. Para quem prefere os ambientes sociais, existem duas piscinas compartilhadas.

Uma delas sugere um uso mais tranquilo, como apreciar uma conversa e uma bebida enquanto se refresca e olha pra natureza, rio e por-do-sol. A localização, em frente ao rio, cercada de árvores e ao lado do bar e restaurante e tamanho é que sugerem este tipo de ambiente.

Para maior movimentação e aquelas braçadas existe uma outra piscina bem grande que fica próxima a academia. A academia é grande e bem equipada. Parece até mesmo capaz de atender mais pessoas que o Lodge se propõe a receber. Alias, todos os ambientes são amplos e confortáveis.

Academia do Tongabezi | Onde ficar em Livingstone
Academia do Tongabezi | Onde ficar em Livingstone

O espaço pelo qual se circula entre os ambientes comuns e acomodações é todo arborizado. Algumas espécies de árvores são identificadas com placas. Algumas delas são muito grandes e sugerem que foram preservadas do ambiente natural. Inclusive, é notável a forma com que o Lodge foi construído de modo tão amplo com tão pouco impacto na natureza.

Onde ficar em Livingstone: Tongabezi.
Onde ficar em Livingstone: Tongabezi.

Isso fica bastante evidente quando o Lodge é avistado do rio e também pelas espécies de animais que se sentem tão a vontade quanto os hospedes. Se você não quiser participar das atividades programadas pode passar um dia todo fotografando, ouvindo e observando os pássaros que vão se alimentar ali.

Em ambos os “quartos” que fiquei havia amenidades como: chá (uns 10 tipos), café, frigobar, chaleira, shampoo, condicionador, sabonete em barra e líquido, hidratante corporal, repelente, secador de cabelos. Quem não gosta de amenidades, não é?! Ahh, há serviço de lavanderia durante toda semana (já incluso na diária).

Amenidades de banho | Onde ficar em Livingstone
Amenidades de banho | Onde ficar em Livingstone

# Café da manhã / Almoço / Jantar

No café da manhã pude escolher entre uma variedade frutas, iogurte, granola, cereais, chás, café, suco, English Breakfast, ovos mexidos com bacon ou sem.

Iogurte com granola e mel | Onde ficar em Livingstone
Iogurte com granola e mel | Onde ficar em Livingstone

Fiz dois almoços lá, sendo que um deles foi o “Island picnic lunch” (uma das atividades extras inclusas na diária), que foi uma experiência e tanto! Perto do horário do almoço pegamos um barco para a ilha, durante o percurso vimos hipopótamos, elefantes e vários pássaros. Chegando na ilha havia uma mesa montada e um funcionário do Lodge a nossa espera. Tudo caprichosamente preparado pra gente!

Almoço no Tongabezi | Onde ficar em Livingstone
Almoço no Tongabezi | Onde ficar em Livingstone

Para o jantar escolhíamos nosso prato durante o dia, para não ter que ficar esperando à noite. Após o jantar o Chef fazia questão de conversar com todos os hóspedes para saber nossa opinião sobre a comida.

# Decoração

Prepare-se para presenciar a perfeita combinação do chão de cimento queimado com os azulejos coloniais de muito bom gosto.

Fiquei surpresa como que luminárias, abajures e lustres podem ser tão diferentes entre si e tão complementares, variando de palha trançada, vidro opaco, cerâmica, elementos metálicos dourados ou pintados de branco… e sim! Eles conseguiram fazer isso tudo harmonizar, inclusive com troncos rústicos e madeira de demolição.

Um dos inúmeros espaços comuns do Tongabezi.
Um dos inúmeros espaços comuns do Tongabezi.

Detalhe que mais me cativou: nas paredes largas da Nut house eles abriram cavidades entre retangulares e outras em formato de oratório no estilo do portal do banheiro onde colocaram elementos de decoração entre velas e vasos em tons verde petróleo que foram ainda mais valorizados por uma iluminação proveniente de dentro da cavidade.

# Atividades

O Lodge deixa uma lista de atividades inclusas no preço da diária a disposição, mas na verdade, como descrevi sobre meu desejo de ir ver os bee-eaters atendido, as atividades não se restringem a esta lista. Eles realizaram absolutamente todas as minhas vontades. Da lista me lembro do Sand bar, Sunrise or Sunset boat trip, o tour guiado pela Victoria Falls, Simonga Village (que é uma vila local), Floating Dinner on the Sanpan (jantar romântico sob as estrelas em um deck flutuante), The Livingstone Museum, Game Drives e Picnic na ilha.

No primeiro dia de hospedagem eu escolhi fazer o “sunset boat trip”, atividade que consistia em andar de barco pelo Rio Zambezi até uma ilha e lá curtir o pôr do sol enquanto tomava drinks no Sand Bar.

Todas as atividades que estão relacionadas com o rio vai com certeza incluir avistar animais como os elefantes, hipopótamos, crocodilos e muitas, muitas espécies de aves, grandes, pequenas, brancas, muito coloridas.

Já o Picnic na ilha não é apenas ir comer na ilha, mas fazer um safari e quando chegar na ilha  encontrar uma bela mesa preparada e um mordomo a sua disposição, incluindo ótimos, ótimos vinhos! O mesmo se aplica ao Sand bar. O propósito neste passeio não é comida, mas é bem difícil escolher entre vinhos, champanhe, amarula, drinks tradicionais, cerveja… Na dúvida tente apenas não perder o paladar para o jantar mais tarde e conseguir se dirigir até o barco. Hahaha

Almoço na ilha.
Almoço na ilha.

Quanto ao Sunrise ou sunset, além de serem as horas mais lindas para ver a paisagem do rio, são as horas mais apropriadas para observar a fauna.

Uma atividade que você precisa fazer é o tour para conhecer Victoria Falls. Você pode pensar porque o Lodge coloca este passeio como uma das atividades inclusas?! O primeiro motivo que vai definitivamente trazer muita tranquilidade a sua ida à Vic Falls é: transporte. É preciso lembrar que Livingstone não tem um sistema de transporte público desenvolvido. Se deslocar até as cataratas ou ao museu sem precisar se preocupar em como pegar um taxi ou quanto pagar por ele faz toda diferença! O mesmo se aplica à sua volta ao aeroporto que o Lodge se encarrega de te levar.

Além do transporte, o guia vai tornar sua visita a Vic Falls muito mais rica e interessante com as informações históricas, geográficas e biológicas. Ah, o guia também leva uma capa de chuva e sombrinha caso você opte por usar. Eu confesso que eu usei as duas haha

Visitando as Cataratas Vitória
Visitando as Cataratas Vitória

Outra atividade bem interessante é a visita a Simonga Village. Eu optei por ir até a vila de bicicleta, assim ainda usufruí de outra atividade que o Lodge oferece, que é pedal. O caminho não é longo e é plano, então não me cansou e tornou a atividade mais dinâmica. Adorei!

Fui apresentada aos diferentes tipos de construções, telhados e banheiros. Havia muitas crianças fazendo um alvoroço em uma torneira. Parecia um evento movido a gargalhadas. Eles me chamaram pedindo que tirasse foto deles. Perguntei o que eles estavam fazendo e toda aquela brincadeira era apenas um ritual de tomar água na saída da escola. Tomar água dos pés a cabeça então! Rs

Povo da Zâmbia.
Povo da Zâmbia.

O garoto que me apresentava à comunidade explicou que aquela geração nem conheceu os tempos em que era necessário caminhar até o rio para buscar água, momento no qual era comum os casos de ataque de crocodilos. Além das bombas de água e painéis de energia solar, a comunidade esta assistida por escola, posto de saúde e igrejas.

O morador salientou com orgulho que existem a igreja evangélica, católica e vudu e que ninguém na comunidade não tem religião. Sobre a escola o morador frisou sobre o quão efetiva ela é em ensinar os idiomas tonga e inglês, além de matemática. Ele disse que são matérias obrigatórias para se conseguir emprego. E eu já havia notado que isso ocorria pois todos os moradores com que tive contato em todos os diferentes ambientes eram fluentes nos dois idiomas.

Outra coisa que ele mostrou e descreveu com orgulho foram os elementos da bandeira da Zâmbia pintada em uma parede da escola: laranja e verde as riquezas naturais e minerais, vermelho a representação do sangue derramado na luta pela independência e a liberdade conquistada representada pela águia. O preto ele tocou com as mãos e disse: “essa é a nossa cor da qual temos muito orgulho”. A visita emociona e faz você repensar sobre a vida e aprimorar valores.

# Prêmios

Prêmios que o Tongabezi já recebeu.
Prêmios que o Tongabezi já recebeu.

# Contato

Site oficial: https://tongabezi.com/
Instagram: @tongabezi
Facebook: https://www.facebook.com/Tongabezi

# Nota

Depois de tudo que eu vivi lá, a minha nota só pode ser 5, que é a máxima. Minha estadia no Tongabezi foi perfeita!

Por hoje é isso! Qualquer dúvida sobre o Lodge é só deixar um comentário aqui embaixo.

Um beijo e até mais!

Obs: fiquei hospedada lá a convite da acomodação. Não fazemos parcerias que não se adequam ao propósito do Blog e a opinião retratada no post é sempre real e imparcial.